Conheça os formatos do marketing de conteúdo

Formatos do marketing de conteúdo
Formatos do marketing de conteúdo

Existem três formas de percepção das informações. A visual que faz uso da visão como meio de obter e reter as informações, a auditiva que faz uso da audição e a cinestésica que faz uso dos sentidos relacionados ao movimento pra a mesma finalidade. Estudos mostram que cada ser humano tem maior capacidade de absorver informações em um destes formatos.

O visual se identifica mais com os textos e imagens, o auditivo, obviamente com o áudio e o cinestésico com o vídeo, pois esta terceira forma tem a capacidade de transferir emoções com mais facilidade. Esta variedade de mídias, ou este contexto multimídia amplia as possibilidades da comunicação se tornar mais eficaz.

E nada é mais multimídia do que a produção de conteúdo, nela o criador pode utilizar os mais diversos e distintos tipos de mídias, navegando pelo mundo do texto, das imagens, dos sons, etc. Conheça um pouco sobre cada uma das mídias mais utilizadas na produção de conteúdo e as use “sem” moderação!

I) TEXTOS

“Escreva assuntos relevantes para a sua persona, com foco no seu objetivo, mostrando que você é referência no assunto e no mercado.”

Existem várias formas para usar texto na produção de conteúdo, os mais populares são:

POST: É o conteúdo publicado em uma página ou post-blog na internet Nas publicações que você faz no seu site/blog, você pode incluir no seu conteúdo, links, outros conteúdos, vídeos do Youtube. Todas essas ações podem oferecer uma boa indexação no Google, além de ajudar a gerar leads. Você pode também cadastrar e-mails de pessoas interessadas, tarefa que não é possível nas redes sociais.

WIKI TEXTO: É um formato de site documental, com tutoriais, tipo enciclopédia, com conteúdo gerado de forma colaborativa, ou seja, qualquer pessoa que tenha acesso à internet pode colaborar com o seu conteúdo.

FAQ: Expressão para Frequently Asked Questions ou Perguntas Frequentemente Feitas, é uma lista das perguntas mais comuns para um determinado assunto, com as respectivas respostas. É um dos métodos mais simples e eficientes muito usado em autoatendimento. A FAQ é considerada uma das primeiras metodologias de liberação para o atendimento humano,

EBOOK: Abreviação de electronic-book, é um livro eletrônico em mídia digital. Deve ter um contexto relevante sobre um determinado assunto, geralmente no formato PDF, que é oferecido em troca dos dados do lead. Como sugestão, você pode dar parte do conteúdo e solicitar o e-mail para encaminhar o conteúdo completo, no formato de um e-book.

NEWSLETTER: São páginas de notícias ou boletins informativos normalmente enviados por e-mail marketing. disparados em massa, para uma lista de contatos pré-estabelecidos. O conceito é mostrar no newsletter que você tem a solução, produto ou serviço que o cliente precisa. Segue como sugestão, escrever cases de sucesso.

REVIEW: Ou resenha, é um texto de origem opinativa que reúne comentários de origem pessoal destacando tanto aspectos negativos como positivos, por exemplo, de produtos e serviços oferecidos.

Tente sempre criar interação com o seu público, independente do formato de texto utilizado, por exemplo fazendo perguntas aos leitores, como: “Esta informação foi interessante para você?”

II) IMAGENS

“Uma imagem vale mais que mil palavras” expressão popular de autoria do filósofo chinês Confúcio.

São dois os formatos de imagens mais utilizados atualmente. Os Infográficos, nos sites e blogs, e os posts nas redes sociais:

INFOGRÁFICO: São peças informativas que combinam texto e imagem, usados em mídias online e offline. As informações apresentadas através de infográficos têm um forte apelo, gerando engajamento e compartilhamento. Os Infográficos são mapas construídos em diferentes formatos, podendo ser estáticos e animados, ou ainda em formato de vídeo. Podem se apresentar em linha do tempo com pontos e quadros que representam datas ou eventos. Através de fluxogramas ou comparação entre duas ideias avaliadas nos mesmos quesitos.

POSTS EM REDES SOCIAIS: São postagens com imagens nas redes sociais, pois a publicação de imagens de boa qualidade faz toda a diferença para o engajamento (curtidas, comentários e compartilhamentos). Como sugestão, escolha imagens que prendam a atenção do seu público. E se for o caso, pode também utilizar memes de acordo com a característica da sua persona e do seu público-alvo.

III) ÁUDIO

Para os auditivos, ou aqueles que não tem a disponibilidade imediata para leitura ou para assistir um vídeo, temos as opções do podcast e do áudio post:

PODCAST: São programas de áudio sob demanda onde o usuário pode escutar quando e como quiser. Este tipo de formato cada vez mais popular e crescente é ideal para pessoas que estão caminhando, dirigindo ou que estão na academia e que desejam consumir conteúdo em forma de áudio.

ÁUDIO POD: É um formato de conteúdo que disponibiliza o texto de uma postagem “convertido” em áudio. Geralmente o áudio pod é oferecido na própria postagem de um site ou blog.

IV) VÍDEO

VÍDEO: É o formato mais utilizado, principalmente pelo público mais jovem para o consumo de conteúdo. O Youtube é o maior site de compartilhamento de vídeos enviados pelos usuários através da internet e também o segundo maior buscador da internet. Funciona como um canal, aonde o usuário escolhe o que quer assistir.

WEBINAR: É uma videoconferência em formato de seminário, na qual um apresentador conduz a exposição e interage com os participantes por meio de um chat. Existem várias plataformas para a realização de webinars, como o YouTube Live, GoToWebinar, Webex, Livestorm, ClickMeeting e Zoom.

ATENÇÃO: Arquivos de áudio e imagem não tem indexação, como o conteúdo de texto. Como sugestão, insira textos nos vídeos para que seja indexado, através dos metadados com palavras-chave. “O Google valoriza tudo o que ajuda os usuários em suas buscas.”

CONCLUSÃO

O formato do conteúdo a ser escolhido deve ser aquele que dá mais resultados. Para isso, devem ser usadas ferramentas de monitoramento e os dados devem ser devidamente interpretados.

REGRA GERAL:

  1. Analisar o perfil de sua persona
  2. Pesquisar qual é o conteúdo e o formato que a sua persona gosta de consumir
  3. Criar conteúdo de qualidade baseado nos conteúdos e formatos escolhidos
  4. Monitorar o retorno utilizando “ferramentas adequadas”
  5. Interpretar os números e fazer as correções necessárias

Porém, cuidado para não ser invasivo no uso do Marketing de Conteúdo, principalmente para não transformar seu conteúdo em spam quando estiver utilizando e-mail marketing, SMS e Whatsapp.

Leitura complementar:

Fundamentos básicos do design na criação de sites

As dez características fundamentais de um site

Madoo Agência Digital